quinta-feira, 21 de fevereiro de 2013

Não me traga rosas quando eu estiver morto,aceito em vida.

Não me traga rosas quando eu estiver morto, Quando a Morte me reivindicar a luz da minha fronte, nenhuma flor de vida me. reanimará: ao invés, você pode me dar rosas agora!O chamado da morte é um chamado de amor. A morte pode ser doce se respondemos positivamente, se a aceitamos como uma das grandes formas eternas da vida e da transformação,O que está aqui também está lá; o que está lá, está também aqui Quem vê a multiplicidade mas não o Ser indivisível deve vaguear continuamente, de morte em morte." Irei para um lugar especial quando eu morrer, mas quero garantir que a minha vida é especial enquanto eu estou aqui na terra. A morte não é o maior medo que temos; nosso maior medo é assumir o risco de estarmos vivos , o risco de estarmos vivos e expressarmos o que realmente somos,A morte não é a maior perda da vida. A maior perda é o que morre dentro de nós enquanto vivemos


                                                       

2 comentários: